Pular para o conteúdo
início » Myron Scholes sobre o Black-Scholes, Descarbonização, IA e a Criação dos Filhos.

Myron Scholes sobre o Black-Scholes, Descarbonização, IA e a Criação dos Filhos.

    Através de suas análises sobre como a incerteza influencia os preços dos ativos, o laureado com o Nobel Myron Scholes tem ajudado a revolucionar nosso entendimento dos mercados financeiros. Seu desenvolvimento do modelo de precificação de opções Black-Scholes com Fischer Black há mais de meio século redefiniu a forma como os profissionais de investimento desempenham seus trabalhos e abriu uma nova era no mundo das finanças. Mesmo sendo um dos economistas vivos mais influentes, Scholes não está descansando em seus louros. Suas explorações sobre o funcionamento interno dos mercados financeiros continuam, com um foco particular em inteligência artificial (IA) e créditos de carbono, e como eles se comparam às opções, entre outros fenômenos. Recentemente, ele participou de uma conversa abrangente organizada pela Janus Henderson, hospedada pela CFA Society Hong Kong e moderada por Alvin Ho, PhD, CFA. A conversa, que ocorreu em 3 de julho de 2023 em Hong Kong, abordou tanto a relevância contínua do modelo Black-Scholes 50 anos após sua divulgação quanto os interesses de pesquisa atuais de Scholes. Abaixo está uma transcrição levemente editada da discussão. A Revolução Black-Scholes CFA Society Hong Kong: Já se passaram 50 anos desde que você publicou o famoso modelo Black-Scholes, e ele continua sendo uma das leituras mais populares entre os profissionais financeiros. Como isso aconteceu? Myron Scholes: O modelo realmente se tratava de explicar como precificar opções, mas estou feliz que ele tenha mudado o cenário bancário de ser apenas uma atividade de agência para ser um negócio principal. Agora, se você pensar bem, a incerteza é a coisa mais importante em sua vida. A média não significa nada! Ter opções para lidar com incertezas e riscos é tão importante. Se a vida não fosse mutável, então as opções não seriam tão valiosas, mas a vida está sempre mudando, o que torna opções e a capacidade de lidar com incertezas muito preciosas. Com a tecnologia Black-Scholes, podemos ajudar os clientes a descobrir exatamente o que eles querem e como neutralizar o delta e os riscos associados a isso. Basicamente, vejo o mercado de opções como um lugar para determinar qual nível de risco o mercado está sinalizando e, posteriormente, ajudar os proprietários de negócios a tomar decisões. Descarbonização e Construção de Portfólio Ao falar de sua teoria de decarbonização e construção de portfólio, como seu trabalho no espaço de opções ajuda nisso? Eu fiz muita teoria de portfólios risco-retorno. Para mim, entender as restrições é de extrema importância. Não é necessário ser um melhor prognosticador do que todos os outros, mas é preciso entender as restrições dos outros. Por exemplo, se as pessoas estão restritas, se elas confiarem em você, elas estarão dispostas a pagar para que você retire suas restrições. É quando suas opções são valiosas. Essa capacidade de remover as restrições também ocorre em paternidade e fusões e aquisições. Se você quer ganhar dinheiro em sua vida, é importante ser “entediante”. Você não gostaria que a instabilidade de sua vida afetasse seus retornos, mas gostaria de suavizar a volatilidade dos retornos e cortar as caudas. Se você conseguir fazer isso, seu rendimento acumulado será muito melhor. Minha teoria de opções é realmente voltada para ajudar a entender o risco. Ao pensar na descarbonização, também queremos suavizar o caminho para a descarbonização, e uma maneira de fazer isso é criar mais caminhos para alcançá-la, e, até certo ponto, é realmente semelhante a uma opção de venda. Myron, para aprofundar mais o mesmo tema, quero fazer uma pergunta em três partes. Primeiro, como os investidores devem determinar o valor justo dos créditos de carbono? Eficiência de mercado é minha crença central, e acho que é uma boa maneira de determinar o valor justo dos créditos de carbono. No entanto, o problema ocorre quando surgem trapaceiros no mercado. Precisamos de equipes e infraestrutura para separar os créditos bons dos ruins. Assim como no mercado de renda fixa, teremos toda a hierarquia no sistema. Temos uma agência de classificação de crédito para avaliar os fundamentos das empresas e permitir que os investidores escolham qual nível de risco e crédito desejam se envolver. Afinal, não estou dizendo que o preço de mercado sempre deve ser igual ao valor justo, mas o preço de mercado geralmente fornece um bom ponto de referência para determinar isso. Falando sobre a origem da fórmula de opções que ajuda a precificar opções: As pessoas sempre me diziam: “Você deveria guardar a fórmula para você”. Eu disse a mim mesmo que poderia ter ganho mais dinheiro fazendo outras coisas. Portanto, decidi compartilhá-la com todos. Alguns caras disseram que tinham uma solução antes de você. Sim, eles disseram isso, mas nunca conseguiram provar. Você vê: Toda ideia bem-sucedida tem mil pais e toda ideia ruim é minha. Você faz parte do grupo que acredita que todos os créditos de carbono são diferentes ou a qualidade da floresta também importa? Descarbonização é sobre retirar o carbono do sistema. Não devemos nos importar de onde o carbono veio ou de onde está sendo retirado. Eventualmente, tudo o que precisamos saber é qual é o saldo de carbono e quanto ele pode contribuir para a descarbonização. A forma como penso sobre um crédito de carbono é que ele é uma mercadoria para mim. Não me importo de onde ele vem; apenas o analise e é meu crédito. Devemos tratar isso como qualquer outra mercadoria no mercado. É apenas uma questão de tempo antes dos créditos de carbono se tornarem uma mercadoria. Como gestores de portfólio, como devemos determinar a alocação ótima ou o orçamento de risco para créditos de carbono? Você acha que essa deve ser uma decisão tomada pelos proprietários de ativos? Com base no que elaborei em meu artigo e por meio de uma referência, trata-se de um mecanismo de escolha individual. Isso estabelece a separação do problema do carbono do problema do portfólio. Você pode dizer ao seu cliente para que indivíduos possam tomar suas próprias decisões com base nos dois portfólios diferentes – um portfólio regular e outro com carbono líquido zero. Nem todos devem fazer a avaliação dos créditos de carbono. Como gestor de portfólio, você pode contratar pessoas para fazer isso. Você pode separar os problemas de gestão de carteira e descarbonização para tomar suas decisões. Ao separar os dois problemas, você também se beneficia da eficiência e escala econômica. Em relação à compra de créditos, muitas empresas, como Microsoft e Google, em vez de negociarem o crédito de carbono, o aposentam para que a quota de carbono seja “retirada fisicamente” para conservar o meio ambiente. Você acha que, ao negociá-lo, os gestores de portfólio prejudicam o propósito da conservação ambiental? Em teoria, o que queremos fazer é criar um sistema para a sociedade reduzir as emissões de carbono. Muitas empresas menores, no entanto, não têm capacidade para fazer isso. O que vejo para o futuro é que consultores entrarão e ajudarão as pequenas empresas por meio de um portfólio e um sistema de blockchain para usar o crédito. Todos podem ter um negócio mais sustentável quando usam os créditos e contribuem para a descarbonização. Três Falácias da Mineração de Dados e IA Recentemente, temos visto muitas discussões sobre o aumento dos mercados privados. O Nível III do exame do programa CFA terá mercados privados como um dos três caminhos especializados. Em mercados privados, especialmente em private equity e venture capital, há muita discussão sobre o uso de tecnologia moderna para melhorar a análise de dados ou refinar valorações. Da última vez que você falou na CFA Society China, você falou sobre o problema da mineração de dados. Você acha que a ciência dos grandes dados ajudará a resolver o problema ou piorá-lo? Existem três falácias em nossa indústria, e uma delas é a mineração de dados. Sempre olhamos para as pernas do elefante e pensamos que o mundo todo são as pernas do elefante. Agora eu sei que há um provérbio chinês semelhante. Na verdade, em comparação com as pessoas no futuro, o que sabemos é muito limitado. As gerações futuras devem aprender de uma nova perspectiva. Não queremos que eles aprendam o que aprendemos e se tornem um de nós. Deixe-os ver uma parte diferente das pernas. A IA regenerativa nos ajudará a analisar o passado de forma muito mais eficiente. Com essa tecnologia, as gerações futuras poderão utilizar seu tempo de forma muito mais eficiente e não precisarão fazer regressões invertendo matrizes à mão, uma coisa estúpida que eu fazia. Myron Scholes juntos…