Pular para o conteúdo
início » Principais 5 Ações de Ouro Júnior na TSXV em 2023

Principais 5 Ações de Ouro Júnior na TSXV em 2023

    Ganho do ano até a data: 700 porcento; capitalização de mercado: C$252,93 milhões; preço atual das ações: C$0,40. A Rusoro Mining, focada em ouro, costumava ter interesses na Venezuela. Até 2012, a empresa operava duas minas e duas usinas no país, juntamente com dois projetos adicionais que estavam chegando à fase de produção.

    No entanto, em março de 2012, o governo venezuelano nacionalizou as operações da Rusoro sem compensação. Após a apropriação de suas operações, a empresa entrou com processo de arbitragem perante o Centro Internacional para a Solução de Disputas de Investimento do Banco Mundial; mais de quatro anos depois, em agosto de 2016, a Rusoro foi premiada com US$967,77 milhões, mais juros pré e pós-decisão, totalizando mais de US$1,2 bilhão.

    Nos últimos anos, a Rusoro esteve envolvida em apelações sobre a decisão, e entrou com processos para fazer valer a decisão em outubro de 2018, anunciou que havia chegado a um acordo no qual a Venezuela pagaria à Rusoro por dados de mineração e o prêmio com um inicial de US$100 milhões em novembro de 2018, com o saldo a ser pago em prestações mensais durante cinco anos a partir de janeiro de 2019.

    A Venezuela fez o pagamento conforme acordado, mas a Rusoro anunciou em dezembro de 2018 que uma parte dos fundos foi bloqueada devido a preocupações com as sanções dos EUA contra a Venezuela.

    A empresa anunciou mais notícias negativas em janeiro de 2019, quando o Tribunal de Apelações de Paris anulou parcialmente a decisão de arbitragem para a empresa. O tribunal manteve as conclusões originais de que a Venezuela era responsável pela expropriação ilegal dos investimentos da Rusoro, mas anulou as constatações sobre danos. Após longos processos judiciais, o Supremo Tribunal Francês reintegrou a decisão de arbitragem em março de 2021.

    As ações da Rusoro começaram a subir este ano após anúncios positivos a partir de 11 de abril. Eles apontam para o fim dos processos legais e mostram que a empresa pode estar mais perto de obter compensação pela expropriação de seus ativos pela Venezuela. O Tribunal do Distrito dos EUA para Delaware constatou que a Rusoro provou que a Petróleos de Venezuela (PDVSA) é a alma corporativa da Venezuela, e que o prêmio, agora de US$1,7 bilhão, poderia ser executado contra os ativos da PDVSA.

    Outro anúncio veio em 10 de julho, quando a Rusoro compartilhou a notícia de que um painel de três juízes da apelação rejeitou o argumento da Venezuela de que a turbulência política justificava um resultado diferente ao decidir que a PDVSA era controlada pelo governo. O painel declarou: “Mesmo levando em conta essas diferenças (em relação à turbulência política), o tribunal distrital concluiu corretamente que a PDVSA continua sendo a alma corporativa da Venezuela.”

    As ações da Rusoro subiram 700 porcento este ano, atingindo uma alta do ano até a data de C$0,51 em 2 de agosto.